esg

Agenda 2030 da ONU: tecnologia aplicada ao desenvolvimento sustentável

Publicado em 28 de Outubro de 2022

Tudo o que você precisa saber sobre a Agenda 2030 da ONU. Tudo o que você precisa saber sobre a Agenda 2030 da ONU.

Você conhece o acordo entre centenas de nações para a transformação do mundo nos próximos anos? Descubra neste artigo tudo sobre a agenda 2030 da ONU.

O que é a agenda 2030?

 

Agenda 2030 é um plano de ação global que reúne 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), cascateados em 169 metas. Firmado em 2015 pelos 193 Estado-membros da Organização das Nações Unidas (ONU), esse pacto nasceu com o objetivo de transformar o mundo pelos 15 anos seguintes, compreendendo três esferas do desenvolvimento sustentável: social, ambiental e econômica. Desde então, países de todo o mundo têm se empenhado em pensar e tomar iniciativas para erradicar a pobreza e proporcionar bem-estar a todos.

Agenda 2030 e os ODS da ONU

 

Veja a seguir os 17 objetivos de desenvolvimento sustentável da ONU para transformar o mundo nos próximos anos:

Imagem com texto ao fundo branco, dizendo: "objetivos de desenvolvimento sustentável". Abaixo do texto estão elencadas as metas da agenda 2030 da ONU, as quais você conhecerá a seguir.

1. Erradicação da pobreza

 

Atualmente, segundo a própria ONU, há pessoas que vivem com menos de US$ 1,90 por dia. O primeiro objetivo do plano é erradicar essa situação no mundo;

2. Fome zero e agricultura sustentável

 

O segundo objetivo é acabar com a fome, garantir o acesso de todas as pessoas – em particular os pobres e pessoas em situações vulneráveis, incluindo crianças – a alimentos seguros, nutritivos e suficientes durante todo o ano. Da mesma forma, aumentar a produção agrícola sustentável; 

3. Saúde e bem-estar

 

Nesta parte do plano, a intenção é diminuir as crises sanitárias e os problemas de saúde, reduzir índices de mortalidade e garantir o acesso universal aos serviços de saúde, de maneira e proporcionar maior bem-estar e dignidade às pessoas em todo o mundo; 

4. Educação de qualidade

 

Também se deseja aumentar os índices de escolaridade e o acesso a uma educação de qualidade, mais inclusiva e com mais equidade; 

5. Igualdade de gênero

 

Outro objetivo é, com o empoderamento de mulheres e meninas, alcançar a igualdade de gênero em todas as esferas da sociedade; 

6. Água potável e saneamento

 

Em pleno século XXI, nem toda a humanidade tem acesso a água potável e saneamento básico. Por isso, outro plano é oferecer esses serviços básicos às pessoas; 

7. Energia limpa e acessível

 

Assegurar o acesso a fontes de energia limpa – isto é, que não causam impactos negativos ao meio ambiente – confiável, moderno e a preço acessível; 

8. Trabalho decente e crescimento econômico

 

O crescimento econômico mundial é parte deste plano. No entanto, a ideia é que esse crescimento ocorra de forma sustentável, promovendo trabalho decente a todos; 

9. Indústria, inovação e infraestrutura

 

Industrialização e infraestrutura urbana também estão em pauta. Deseja-se fomentar a inovação, desenvolver infraestruturas resilientes e promover a industrialização inclusiva e sustentável; 

10. Redução das desigualdades

 

A redução de todas as formas de desigualdades é outro ponto importantíssimo dentro deste projeto. Racismo, machismo, xenofobia, LGBTQIA+fobia e outros tipos de preconceito devem ser cada vez mais combatidos nos próximos anos; 

11. Cidades e comunidades sustentáveis

 

Tornar as cidades e comunidades mais inclusivas, seguras, resilientes e sustentáveis; 

12. Consumo e produção responsáveis

 

Pretende-se incentivar o consumo e a produção responsáveis e conscientes, que se preocupam com os impactos sobre o meio ambiente; 

13. Ação contra a mudança global do clima

 

E o aquecimento global? Reverter isso é outro alvo da agenda 2030 da ONU, tendo em vista que será resultante das demais metas referentes à sustentabilidade; 

14. Vida na água

 

Conservar os mares, os recursos e a vida marinha, prevenindo e reduzindo a poluição; e 

15. Vida terrestre

 

Além dos mares, tenciona-se conservar a vida terrestre, combatendo e revertendo a degradação dos solos e a perda da biodiversidade; 

16. Paz, justiça e instituições eficazes

 

Promover sociedades pacíficas, inclusivas e justas para o desenvolvimento sustentável, com instituições mais eficazes e responsáveis; 

17. Parcerias e meios de implementação

 

Por último, para viabilizar tudo isso, pretende-se reforçar os meios de implementação e revitalizar a parceria global para o desenvolvimento sustentável. 

Agenda 2030: relação entre os ODS e ESG

 

Okay. Mas, afinal de contas, o que a agenda 2030 da ONU tem a ver com o seu negócio? Tudo. 

A orientação da ONU sobre os objetivos de desenvolvimento sustentável da agenda 2030 é que não somente Estado-nações adotem tais iniciativas, mas também instituições privadas, grupos e pessoas preocupadas com o futuro do planeta. Até porque o resultado desta ideia dependerá do engajamento das pessoas. A sua organização já pensou em ajudar a transformar o mundo? Isso nos leva à tal da estratégia ESG. 

O que é ESG?

 

Environmental, Social and corporate Governance (ou Ambiental, Social e Governança corporativa, no português) é um conjunto de princípios que orientam as empresas a serem mais responsáveis social e ambientalmente. Esses princípios se dividem em três dimensões: 

Princípios Ambientais (Environmental)

 

Esta parte do ESG discute sobre os impactos da organização sobre o meio ambiente, sobre responsabilidade ambiental. Como a sua empresa tem impactado o mundo ao seu entorno? Como sua produção influencia a natureza? 

Princípios Sociais (Social)

 

Sustentabilidade não se trata apenas de ambiental. Por isso, esta outra parte do ESG se preocupa com o social, com as pessoas. Como a sua empresa tem se envolvido com a questão da diversidade, equidade e inclusão? Quais iniciativas ela toma para garantir a dignidade, felicidade e bem-estar das pessoas em seu ambiente laboral? 

Princípios de Governança (Governance)

 

Embora seja a última letra da sigla ESG, é o G de Governança corporativa que leva o ambiental e o social para as discussões de Conselhos. É o G que arremata as duas outras letras. Portanto, o ESG pensa também em como a Governança é importante para o desenvolvimento sustentável das organizações. 

Agenda 2030: a importância de uma governança eficaz

 

Se o G de Governança é o que puxa o ambiental e o social para ser discutido nas mesas de Conselhos, nota-se que uma Governança eficaz é de extrema importância para o desenvolvimento sustentável da organização. 

A Governança eficaz é aquela que se preocupa em garantir a perenidade do negócio. E não há como assegurar um futuro perene para a empresa sem uma estratégia ESG, sem responsabilidade socioambiental, sem pensar no meio ambiente e nas pessoas. 

Tecnologia aplicada ao desenvolvimento sustentável

 

O desenvolvimento sustentável, como vimos, precisa de uma Governança eficaz. E para que a Governança da sua empresa tenha processos mais rápidos, simples e eficazes, talvez seja necessário dar um novo passo. 

Você já parou para pensar que algumas coisas já não combinam com nossas vidas atualmente? Máquinas de escrever, internet discada e canetas tinteiros. Isso tudo já não se adapta mais às dinâmicas do seu dia a dia. 

De igual forma, pode já ser hora de aposentar o seu arquivo e adquirir métodos mais efetivos para otimizar os processos da sua governança. Que tal digitalizá-los? 

O Atlas é o maior portal de governança da América Latina. Ele tornará todas as atividades e processos da governança da sua organização mais simples, acessíveis e digitais. Quer saber como? Conheça-o agora mesmo!

Imagem com texto ao fundo azul, dizendo: "Conheça as soluções do Portal Atlas. Descubra as funcionalidades que tornarão sua governança mais simples, acessível e digital!" Clique nesta imagem e obtenha uma demonstração!

 

Publicado por Luiz Gustavo Anjos