O que é auditoria externa e como funciona

O subtítulo poderia ficar aqui, ou até mesmo esse espaço sendo utilizado para tags e data.

Data de Publicação: Mar 23, 2023
Escrito por: Luiz  Gustavo Anjos

O que é auditoria externa e como funciona

A Auditoria externa pode ser uma boa alternativa para descobrir falhas e oportunidades de melhorias nos setores da sua organização. Entenda neste artigo o porquê.

O que é auditoria externa

Auditoria externa é a área responsável por examinar, a partir de um ponto de vista mais imparcial, a forma como uma empresa executa seus processos, assegurando o bom funcionamento deles. Esse monitoramento busca identificar e corrigir eventuais fragilidades.

O termo Auditoria externa diz respeito a um recorte do próprio conceito de Auditoria, que tem origem no verbo inglês “to audit”, cujo significado é examinar, ajustar, corrigir, certificar. Neste momento, o leitor deve estar se perguntando: “qual é a diferença entre auditoria interna e externa?” É o que descobriremos a seguir.

Banner com link. Clique e obtenha acesso ao material gratuito.

Diferenças entre auditoria interna e externa

 

Existem dois tipos diferentes de Auditoria: a interna e a externa. Na primeira, o processo é realizado por um profissional próprio da empresa auditada e tem como objetivo aprimorar as normas internas. Já no segundo, a fiscalização é feita por um profissional de fora e, na maioria das vezes, é associada à obtenção de alguma certificação, como o ISO 27001, por exemplo, que é um framework de Segurança da Informação.

Enquanto a Auditoria interna tem um caráter de monitoramento contínuo, a externa é periódica. Isto é, não ocorre com a mesma frequência que a primeira.

Além disso, se utilizada pela própria empresa para otimizações de normativas, a Auditoria externa se destaca em relação à interna porque, geralmente, se supõe que suas análises não poderão ser influenciadas por vínculos empregatícios com a organização auditada. O auditor externo tem maior grau de autonomia.

Descrição da imagem: comparação entre auditoria interna e externa. A primeira, do lado esquerdo, tem uma lista abaixo dizendo: auditor é empregado da empresa auditada, menor grau de independência, executa maior volume de testes e visa otimizar controles internos. Na segunda, à direita, a lista diz: auditor não tem vínculo com a organização auditada, maior grau de independência, executa menor volume de testes e visa conquistar alguma certificação ou cumprir requisitos legais.

Objetivos da auditoria externa

 

Pode-se afirmar que o objetivo da Auditoria externa é examinar demonstrações financeiras e questões especiais do negócio, buscando constatar possíveis gaps (lacunas) e problemas que requerem soluções. Se encontrar alguma falha ou oportunidade de melhoria, a Auditoria reporta tais informações à Alta administração por meio de um parecer.

A importância da auditoria externa

 

Para entender a importância da Auditoria externa, vale ao leitor responder a si mesmo uma pergunta: você deseja que seu negócio seja perene? Se sim, você também deve saber que, para que isso aconteça, é necessário que se desenvolva uma boa gestão de riscos. Como uma empresa poderia existir por muito tempo sem um bom gerenciamento das ameaças à sua existência?

A Auditoria externa é de extrema importância porque, além de prevenir riscos e otimizar processos, é um dos passos que compõem o Programa de Compliance. O auditor externo comunica à organização suas inconformidades em nível profissional, civil e criminal.

E não só isso… Por vezes, a Auditoria externa é feita para que a empresa receba certificações que lhe dão maior credibilidade no mercado.

Como a Auditoria externa funciona na prática?

 

Na prática, a organização seleciona um auditor externo e imparcial. Ele deve ser um profissional confiável e que foque apenas nos procedimentos da organização, sem tentar encontrar responsáveis pelos problemas constatados.

Conforme prevê a Lei n° 11.638, as empresas de grande porte são obrigadas a utilizar auditores externos registrados na Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

Após selecionada, a pessoa começará seus trabalhos de auditoria seguindo alguns passos como estes:

  1. Definição de objetivos da auditoria: metas são traçadas para que o auditor entenda o que deve ser priorizado em suas análises;
  2. Planejamento: como se dará o processo de Auditoria? Quais métodos serão utilizados?
  3. Montagem de cronograma: toda a informação levantada até aqui é convertida em um cronograma com etapas do processo;
  4. Elaboração de relatório e plano: por fim, organize todos os insumos da pesquisa em um relatório, analise-os e faça um plano de ação. Tudo isso deverá ser reportado à Alta administração, e o Conselho de Administração definirá as atitudes que serão tomadas.

Desafios para a execução da Auditoria externa

 

Um problema para a execução da Auditoria externa, por vezes, é a organização das informações analisadas pelo auditor. Você já ficou dias procurando por uma ata de reunião? É uma situação frustrante, não é mesmo?

Está cansado de perder tempo na procura por documentos solicitados e gostaria de aposentar os arquivos físicos? Diante disso, cabe pensar na possibilidade de utilizar um portal de Governança.

Considere o uso de um portal de Governança

 

O Atlas Governance é o maior portal de governança da América Latina, atendendo mais de 400 organizações e mais de 15.000 Conselheiros.

Com ele, você também pode obter atas com informações de tudo o que foi discutido e decidido no encontro, convocar reuniões em menos de 3 minutos, aposentar seus arquivos e rastrear documentos em uma base de conhecimento digital, centralizar a comunicação da sua governança e muito mais. Conheça-o agora mesmo! Peça uma demonstração agora mesmo clicando em “Solicitar Demonstração” no menu superior do nosso site!

Atlas logo

Av. Dr. Cardoso de Melo, 1608
Piso 13 - Vila Olímpia, São Paulo - SP
Brasil
CEP 04548-005

Argentina +54 911 5378 1416
Chile +56 350 32905
Colômbia +57 300 887 3552
México +52 555 506 3548
Peru +51 970 834 924
Brasil e demais países +55 11 2935 6140